segunda-feira, dezembro 25, 2006

A TODOS
QUE PASSAREM POR AQUI,

um FELIZ NATAL

e um ÓTIMO ANO DE 2007!

AMOR,
PAZ,
SAÚDE,
SUCESSO
...e continuem passando por aqui ano que vem! =)

Abraços/beijos a todos

O Pepperman está de férias...

sexta-feira, dezembro 15, 2006

A estátua intrigante

No Setor de Indústrias Gráficas em Brasília (SIG), onde eu estudo, há uma certa CHURRASCARIA PAMPA, na frente da qual eu costumo parar o carro.

Em frente à Churrascaria, encontra-se curiosa estátua que eu penso ser uma homenagem ao proprietário do estabelecimento.

Reparem bem, é um tanto interessante.

Photobucket - Video and Image Hosting Churrascaria Pampa Brasilia
Se olharmos para as proporções, ou o boi é geneticamente modificado, ou Hobbits de fato existem nos Pampas gaúchos (the Shire?)!

segunda-feira, dezembro 11, 2006

Going Nuts!

Tento não usar títulos em inglês, mas esse tem tudo a ver!
Então, ao tão aguardado post que atualizará o blog!

--------------------------- Going Nuts (Indo Nozes) -----------------------

Por esse blog, já discorri sobre minha inimizade para com o sorvete napolitano. A bola da vez é a NOZ.

Como todo trauma de infância, este se deu quando eu ainda não fazia a barba e acreditava que Papai Noel existia.

Com meus três ou quatro anos de idade, era costume passar o Natal no Rio. Ali, perto dessa data, eu ia para a casa da minha avó materna, que tinha uns gostos alimentares tidos por mim como um tanto peculiuares. Seu famoso "BOLO DA VIVI" era bem conceituado na Família (Com "F" para ficar mafioso). O quitute consistia em um bolo normal, abarrotado de frutas cristalizadas e nozes. Era tanta que eu ficava com preguiça de tirar tudo e comia assim mesmo. Ao chegar na casa da minha avó, já sabia que um Bolo da Vivi me aguardava ansiosamente.

Moçada... Não bastasse isso, ao término do bolo, a minha vózinha abria seu velho armário e tirava o ingrediente mágico... NOZES! Chegamos à elas!
"-Môfio... Quer nozes? É bãaaaaaaaaaaaaaaaaaao... Comida de esquilinho!"
Todo mundo lá em casa comia aquilo... TINHA que ser bom!
Eu abria o saco oleoso... comia... Sabor barata! Tinha gosto de barata; de coisa muito velha onde esses insetos faziam ninho (como o armário onde o saco era armazenado o ano todo).

Nozes não eram colhidas no Morro do Boréu, então imagino que tivesse um preço razoavelmente alto. Por conta disso, o saco oleoso (nozes são gordurosas!) que me era oferecido em um Natal era o mesmo que me ofereciam no ano seguinte. Eu comia a barata que tinha sobrado do ano anterior, imaginando que naquele ano elas estariam maturadas e mais saborosas. Lenda!

Desisti das nozes quando um dia, uma fresquinha, ainda com casca, chegou em minha presença. Constatei a diferença entre a Noz-Fresca e a Noz-Armazenada. A fresca dava mais trabalho de comer pois eu tinha que passar pela casca dura e atingir o miolo. Era o mesmo sabor de armário velho. A mesma barata. Só que envolta numa armadura...

quinta-feira, novembro 23, 2006

Como arrumar queimaduras de terceiro grau num domingo à tarde?

Nesse domigo, pude ter uma prova do aquecimento global, com a temperatura estranhamente acima da normalidade para o mês de dezembro. O sol escaldante é incomum, no verão chuvoso e, não raro, frio de Brasília. Temperatura alta junto com domingo é uma mistura que faz com que eu seja atraído para algum Clube...

Sendo assim, fui ao tradicional Clube das Nações, onde o almoço aos domingos é bom e a piscina é gelada. No caminho, naqueles relógios digitais, vi por duas vezes a temperatura. Um marcava 38°, o outro 37°. Animador! Brasília, às 11h30 estava um pouco como o Sahara.

Chegando ao local, pude sentir o calor intenso. O sol havia resolvido me queimar e tudo parecia conspirar para tanto. Primeiro, o chão escaldante que não permitia ficar com o pé parado no lugar por muito tempo. Ainda bem que minhas Havaianas protetoras estavam no porta-malas! Enseguida, foi a cigarrilha que resolvi fumar na beira do lago. Distraído com uma monótona coruja, acabei fumando o toco, onde estava segurando. Por pouco não tive meu dedo assado.

No almoço, comi um prato de camarão e sem querer carreguei no molho de pimenta. Carreguei a tal ponto, que qualquer alimento que eu colocasse na boca ardia. Lágrimas corriam pelos meus olhos a cada garfada... Como não entraria na piscina após o farto almoço, resolvi deitar para tomar sol. Novamente, o aquecimento global se fez sentir. É impressionante o tanto que uma esteira de borracha esquenta quando exposta ao sol do meio dia. Se eu sentasse em cima, corria o risco de ter meu couro grudado lá. Com manteiga ou óleo, um poderia se fritar ali... A solução fou usar água da piscina para esfriar a dita-cuja. Falando em piscina, a água que normalmente é glacial estava bem morna, pela primeira vez.

Ao voltar pra casa, pude constatar que estava com a aparencia de um diabo vermelho. Não é sempre que isso acontece no verão por aqui... Hooray!!! =P

segunda-feira, novembro 13, 2006

Picanha é do mal; Quiabo é do bem

Bhaktivedanta Swami Prabhupada é um sorridente guru indiano, dentes escurecidos pelo betel, um "V" branco pintado na testa. Em seu livro da "Consciência Krsna", que a minha mãe comprou de algum HareHare num semáforo, ele sustenta que "Os homens devem comer vegetais, pois a carne é um alimento orgânico sujo, putrefato e decomposto". Ao matar um animal para comer, estamos ingerindo junto com sua carne toda a sua energia negativa; seus ultimos sentimentos de pavor ao ser abatido. Na mente do homem, nada faz mais sentido.

Se repararmos, expressões carinhosas nos associam a legumes. Expressões não-carinhosas costumam ter um cunho até mesmo antropofágico. No Brasil, temos o célebre "meu chuchu" ou o ultrapassado "meu broto". Tudo vegetal. Já ao dizer "que filé" para uma mulher, esta corre o risco de se ofender, ao se ver reduzida a um pedaço de carne para churrasco. O mesmo vale para as expressões "mon chou" em francês e "my pumpkin" em inglês; o vegetarianismo, novamente impera.

A carne (subjetivamente) volta a ser negativa em expressões como "estou frito!", "vão me comer vivo!" ou ainda "Mané, esquece essa mulher... Ela só está te cozinhando!" - carne humana frita, crua e cozida. A título de observação antropológica (experiência de campo), já chamei uma namorada de minha maçã e de minha picanha. Ela me olhou feio com o segundo apelido. BEM FEIO. De certa forma, Prabhupada tinha razão. Entre pessoas, a carne está mal cotada. Entre eu e meu prato, já é outra história...

quinta-feira, novembro 09, 2006

Bandeira da Bélgica

A bandeira da Bélgica pode ser grosseiramente comparada com a bandeira da França com as cores alemãs. O formato dela, praticamente quadrado é bem peculiar. Não encontrei um significado para as cores da bandeira. Estas parecem ter se originado no Ducado de Brabant, que compreendia o sul da Holanda e nordeste da Bélgica.

Outro dia, enquanto tomava uma Stella Artois, uma interpretação digamos.... mais fermentada me veio à cabeça. A Bélgica, junto com a República Tcheca e a Alemanha, merece o título de grande potência quando o assunto é tradição na fabricação de cervejas. Seriam as cores na bandeira mera coincidência?


Quem escolheu essas cores sabia o que estava fazendo!!
VIVE LA BELGIQUE!!!!!
Proximamente: Canibal ou vegetal?

segunda-feira, novembro 06, 2006

O # 500

Blogueador, muitas vezes é uma desgraça. Raça ruim mesmo, que merece entrar no hall dos piores chatos, perdendo apenas para Testemunhas de Jeová e operadores de telemarketing que insistem para adotarmos um somaliano faminto chamado KlwKlw. Quem escreve Blog, muitas vezes gosta de ser notado, lido, relido e principalmente comentado.

Na ansiedade de ler um comentário, blogueadores de todo o mundo enchem a santíssima paciência de seus colegas para "Passa lá e comenta!!". É como se vendessemos Herbalife e os comentários fizessem bem à saude. Mais à do dono do blog do que àquela de quem comenta. Não raro, o tema "blog" é enfiado de maneira forçada nos assuntos. Tudo por um comentário, uma visita a mais.

Eu não sou muito diferente. Faço propaganda do blog. Falo muito nele, gosto que comentem (COMENTEM ESSE POST, VIU???) e vigio constantemente as estatísticas. O primeiro mês foi o mais movimentado, com mais propaganda da minha parte. Em setembro e outubro as visitas caíram. Em novembro, vou ver se radicalizo e não encho os ouvidos de ninguém. Mas em dezembro, eu recomeço!

Dando uma atualização nas estatísticas, agora que cheguei ao número de 500 visitas...
* Média de visitas por dia: 5. (6 da última vez que eu medi)
* 28 de agosto: dia mais movimentado com 21 visitas!
* 31 de outubro: dia mais movimentado no momento, com 11 visitas
* 21 de outubro: primeiro (e único dia até agora) com 0 visitas. Ninguém veio me ver...
* Países que já passaram por aqui: Brasil (óbvio), Chile, EUA, Canada, Portugal, Espanha França, Holanda, Suécia, Japão, Reino Unido, Kuwait, Malta.
* Muitas pessoas chegam ao meu blog procurando por Rasputin no Google.
* Muitos chegam pelo perfil do orkut.
* Outras fontes de chegada são os demais blogs e o MSN SPACES.
* A maior parte das visitas vêm do DF e de uma tal de BRASA no Piauí.
* Fora do Brasil, a maioria dos visitantes vem do Canadá e Reino Unido.

Antes de terminar o post, quero agradecer a todos que vêm aqui e PRINCIPALMENTE (hehehe) aos que deixam um comentário.

Enjoy da Peppa!!!!

sexta-feira, novembro 03, 2006

Arroz com feijão

Arroz com feijão é a base alimentar do brasileiro. Nenhum brasileiro em sã consciência dispensa esse prato e, se vai morar em outro país, fica doido se por lá perguntam a ele: "o que é feijão? Se come?"

Se formos analisar, o arroz com o feijão é a cara do Brasil. Uma mistura. O branco com o negro, que resulta em algo mulatinho... Embora maioria no Brasil, os ditos "pardos" são os que detêm, geralmente, menor poder aquisitivo. Ao que parece, dita a regra que a renda é inversamente proporcional à cor da pele, com raras excessões. Na tentativa de minimizar esse abismo entre ricos e pobres foi criado há uns anos o famoso e controverso "sistema de cotas" em várias universidades públicas. Uma porcentagem das vagas seria destinada a candidatos afro-descendentes e índios. Aparentemente uma atitude louvável, porém de resultados de difícil previsão. Duas pequenas parcelas da população correm um risco com isso. O pardo-rico corre o risco de se dar bem! O galeguinho-pobre corre o risco de continuar pobre.

Recentemente me falaram sobre um concurso para o Instituto Rio Branco. Fui ver o edital. Tratava-se de uma bolsa-estudo, visando incentivar o ingresso de afro-descendentes (negros) na disputadíssima carreira diplomática. A matéria das provas foi levemente reduzida e a parte de história internacional caiu por completo (por que isso não me espantou???). Porém, o rapaz que não sabe o que foi a "queda da Bastilha" deve saber falar ingês, ainda que para fins classificatórios. Não me lembro de ter conhecido diplomatas brasileiros que sejam afro-descendentes diretos. Acho que os mais célebres foram o Fernando Henrique, que se dizia mulato e Vinicius de Morais, o "branco mais preto do Brasil".

Embora esperasse em um futuro próximo um concurso para o Instituto Rio Branco com vagas destinadas a afro-descendentes, essa "bolsa exclusiva" me pegou de surpresa. Duas perguntas me vêm em mente. Um índio-descendente, pode ser considerado afro-descendente e participar? Na Inglaterra, tivemos recentemente o nascimento de gêmeos bem diferentes; a saber um mulato e um branco. Se us sujeito que se pareça com o Kurt Cobain tiver um irmão gêmeo com a cara do Lenny Kravitz, os dois podem concorer?

terça-feira, outubro 31, 2006

All Hallow Even

O nome acima nada mais é que o tradicional Halloween, em sua forma extensa. Ou como alguns protecionistas da cultura brasileira sugerem, o DIA DO SACI. O fato é que o tal "dia das bruxas" é o meu dia preferido no ano. Sempre gostei de esculpir a abóbora, ir a festas temáticas e toda a atmosfera tétrica do dia. Uma vez, me empolguei com a fantasia. Quando as inocentes criancinhas vestidas de vampiro iam na minha porta atras de doce, saíam correndo ou choravam ao me ver. Eu dava medo... Mas essa era a intenção! hahahahahahaha

Halloween vem de All Hallow Even; a "Tarde de Todos os Santos"; a noite que antecede o "Dia de Todos os Santos". Também é conhecido como Oíche Shamhna, na Irlanda, Calan Gaeaf no País de Gales e Allantide na Ilha de Man (logais onde, teoricamente, ela se originou). Tratava-se de uma festa pagã até o ano de 835 quando primeiro de novembro foi declarado como "Dia de Todos os Santos". Porém a tradição pagã que acredita ser o 31 de outubro um dia em que os mortos fazem contato com os vivos e no qual poderes mágicos trabalham com mais força permaneceu, mesmo com a influência católica medieval. Os celtas não deixaram de celebrar seu "dia dos mortos". Com a imigração, principalmente escocesa e irlandesa para a América do Norte, a tradição chegou ao Novo Mundo.

Para muitos anti-americanos, falar em Halloween no Brasil é praticamente uma heresia. Eles vêm na festa mais um indício de domínio cultural Yankee. Sugeriram criar o Dia do Saci, que seria o Halloween brasileiro. Talvez por falta de pesquisa, eles não tenham notado que Halloween não é exatamente uma invenção americana. É mais antigo que o Estados Unidos. Estes apenas fizeram o favor de divulgar. E se o Brasil é mesmo o "país das misturas", por que não abraçar mais um aspecto cultural de fora?

Um dia mal assombrado para todos!! =D
Have a ghoulish day!! =D
Photobucket - Video and Image Hosting saci
Exemplo de intercâmbio cultural. Saci ensinando a abóbora a fazer embaixadinhas!
Após a foto, o Saci caiu.

sexta-feira, outubro 20, 2006

Weather Talk

RAINDROPS KEEP FALLIN ON MY HEAD...

The weather is known to be one of the dullest topics for any conversation. However, due to the uniqueness of the weather in Brasília, I decided to drop some lines about it.

A friend of mine described our weather in such a poetic way... "We have sunlight bringing us warmth in the mornings and raindrops caressing our nights." Poetic indeed. Never would I view our climate in such a sweet manner. Not that I dislike it, far from that, I find it most pleasant. The only thing is that my perception is a little more apocalyptic.

Brasília is famous for its dry season. Most foreigners complain about the dry climate, hot air, lack of wind, rain, nosebleeds, coughs, red dust all over the city... I could not agree more. It is definetly a very annoying period of the year, lasting from august to early-october, where the temperatures reach their top. After that, enters the poetic rain season she was mentioning, lasting from october to february... My favourite part of the year, for that matter.

However, how poetic that season is can be widely discussed. When they come back from the plains (Brasília sits atop of a plateau), rainclouds seems willing to mesmerise us with an awesome display of Mummy Nature's strenght. They look thick, heavy, dark and menacing. Bolts of lighting tear up the skyes, producing deafeng claps of thunder as to anounce the upcoming tropical storm. As the rain falls, heavy waterdrops cover the city as a gray veil. Many trees cannot stand the heavy load of water and strong winds and simply break in two or fall to the ground. During this time, it is wise not to park cars underneath trees or one might find some unwanted piece of lumber resting peacefully across the windshield.

As strange as that may be, all that destructive power has some paradoxal beauty attached to it. Reason why so many of us just cannot get enough of this bloody rainy season. Needless to say, after the rainfalls in the late afternoons we are rewarded with the most beautiful sunsets as the yellow cloudy skyes slowly turns to purple, welcoming an enormous golden moon in the night. Having seen sunsets in oh-so-many places, I can assure this city is gifted with the best skysights ever!

Seems there is some poetic destruction after all... =)


Photobucket - Video and Image Hosting ponte jk
Golden moon token!


Photobucket - Video and Image Hosting por-do-sol
Stormy yellow sky souvenir!

segunda-feira, outubro 16, 2006

BMW

Na cidade de Montreal, o BMW é provavelmente o meio de transporte mais usado entre a população. BMW não significa o conhecidíssimo automóvel alemão, bem "popular" por lá, mas sim a Santíssima Trinidade da locomoção, a saber, Bus-Metro-Walk. Você anda, pega um metrô, um ônibus, anda e chega. Nada mais prático.

Infelizmente, quando eu estava sendo produzido lá no céu (espero), Deus olhou pra baixo... viu um ônibus... olhou pra minha cara... uma luz brilhou e Ele disse "Onibus e Raphael jamais se darão bem." Posso ter um amplo conhecimento sobre os temas mais inúteis, mas nunca soube pegar ônibus. Amo metrô. Odeio ônibus. Simplesmente não dá certo comigo.

Em Montreal, eu não me importava muito com ter de usar esse transporte. Na maioria dos pontos havia um mapa da região, indicando a rota pela qual determinado ônibus iria passar. Ao lado, um painel indicava o horário de cada ônibus. Para facilitar ainda mais a minha vida, 99% dos ônibus tinham escrito em letras garrafais, na frente, a estação de metrô para a qual se dirigiam. Em todos os pontos, havia uma placa com o número do ônibus e a estação de metrô respectiva. Eu não me confundia. Era quase um metrô sobre rodas. Por isso gosto tanto de metrô. As informações são abundantes; sei exatamente pra onde estou indo.

Em Brasília, desde 1997 eu não pegava um ônibus. Nunca entendi direito a lógica por trás dos ônibus daqui, se é que existe alguma. Hoje resolvi me aventurar, começando pelo mais fácil. Fui até o ponto na 213 Sul. Meu destino era a 208 Sul. Linha reta. Não tem erro. Cheguei na 213 por meio de uma daquelas obscuras e pixadas passarelas que passam por baixo do Eixão. Lá dentro, meio dia vira meia noite e o cidadão deve evitar olhar demais para quem cruza seu caminho. Uma vez na quadra, fui até o primeiro dos três pontos em frente ao Templo da Igreja Universal. Tou com Deus-pensei. Deus que me fez avesso a ônibus.

Eram três pontos e nenhuma informção sobre o destino do que pararia naqueles pontos. Por que não colocar uma placa com a rota dos ônibus ou alguma informação legível para um cara onibusmente inculto como eu? Ah! Lembrei... Placas informativas não costumam durar muito por aqui. Acabam pixadas, na melhor das hipóteses. Mas tá, isso é outro detalhe!

Três ônibus passaram e me deixaram a ver navios. Devia estar no ponto errado, mas, como saber? O quarto ônibus chegou e a porta se abriu. Perguntei se iria passar na 208. Também se não passasse já era tarde por que ele já estava andando quando terminei a pergunta. Lembrei um detalhe que eu não gostava em certos ônibus. Ter que ficar perguntando coisa. Homens não são geneticamente preparados para pedir informações. Após terminar a pergunta, lembrei do meu segundo fator anti-ônibus: os impulsos de velocidade. Na primeira arrancada, não consegui segurar e quase me espalhei no colo do motorista. Meu guarda chuva por pouco não acerta um menino que me olhava sem entender a cena. Paguei minha entrada e o ônibus parou no próximo ponto, me jogando como uma jaca em cima de uma senhora. Pedi desculpas. Perdi minha saída enquanto me recompunha. Desci uma estação depois, meio quebrado, com o cobrador me ensinando "Ô CAIPIRA, É POR TRÁS QUE DESCE!!!"

De que adianta ir contra a vontade de Deus? O "B" do BMW definitivamente não foi feito pra mim...

quarta-feira, outubro 11, 2006

PV - Post Verde

Duas coisas me levaram a escrever esse post, que foi descaradamente ultrapassado pelo GIGANTIC FLY! Primeiro, a notícia de que o Partido Verde iria acabar. Segundo, o Jabor falando na rádio que até o infalível Papa admitiu que às vezes erra e que isso era sinal do fim dos tempos, uma vez que o planeta estaria sendo destruído por nós mesmos e nossa poluição.

Pelo que eu tenho lido, o Partido Verde não irá acabar. Terá 13 cadeiras na Câmara. Chamo atenção para o fato da irrelevância desse partido, no País-Verde, nas vésperas do fim do mundo por colapso ambiental. Na Europa, os Partidos Verdes têm uma grande importância na maioria dos países. A questão ecológica ocupa um lugar relevante nos debates políticos. Outro dia vi na TV5 que a Suécia está se preparando para se tornar totalmente independente de petróleo na área energética nos próximos 10 anos. Os combustíveis devem ser substituídos por etanol, sintetizado a partir da fermentação do trigo. Já em 2007, 50% dos postos de abastecimento do país deverão oferecer gasolina e etanol. Ao contrário do álcool no Brasil, o etanol sueco chega a ser 50% mais caro do que a gasolina. Mas em nome do meio ambiente, está sendo um sucesso, por poluir menos. Me chamaram a atenção para o fato da mesma Suécia ser uma das grandes compradoras da emissão de gás carbônico do Brasil, mas não acho que isso seja contraditório com o engajamento ambiental.

A diferença que eu vejo entre Europa e Brasil nesse sentido está na educação. Aqui, vejo campanhas para salvar mico leão dourado e preservar a Amazônia. Rendem mais slogans que resultados pertinentes, aida que hajam MUITAS extremamente bem sucedidas, dentre as quais o Projeto TAMAR. No Brasil, raramente ouvi falar de ecologia na escola, tirando os clássicos ensinamentos da boa conduta ambiental (não jogar lixo nas ruas e derivados). Em 1990, estudei em uma escola pública na Bélgica. Tivemos um "mês ambiental". Com 10 anos, aprendi a separar o lixo da escola; o que era orgânico e o que não era; o que deveria ser reciclado e o que não deveria; métodos para produzir menos lixo... Isso estava a anos-luz do que eu tinha estudado no Brasil. Enquanto por aqui a gente falava em ecologia, por lá a gente praticava.

Mas isso não importa, por que o mundo vai acabar.

quinta-feira, outubro 05, 2006

The Brazilian Gigantic Fly

Due to the lack of comments in the later posts, I decided it was time for some sensationalism. Many of you might wonder what kind of little animals we have in a tropical country such as Brazil. The heat, combined with a generous quantity of food has made the evolution line go in rather strange directions, for some species.

It is the case of the GIGANTIC ANTROPOPHAGIC FLY, shown in the picture bellow. Those gargantuan monsters come out of hollow trees in springtime to feed upon living creatures. They find human flesh to be particularly tasty! Its favoured habitat is the Central Plateau, specially around the capital, Brasília. One must be very careful this time of the year as not to leave windows or doors open, and not to leave between 5AM - 10 AM; their feeding time. Cases of people waking up with an arm missing are not uncommon during this season. I heard a team from the Discovery Channel tried to film those things but they were all devoured. Nothing but bones remained.

In order to take this picture, I had to disguise myself as a cactus.

Photobucket - Video and Image Hosting cigarra
Here is a very rare sight of a GIGANTIC FLY. I took a photo of an Oompa-Loompa who works with me to compare sizes.
.
.
.
.
.
.
.
.
.



Ok... So... This is not really a Gigantic Fly. Tatiana, a friend of mine who is very interested on cicadas (also known as locusts and harvest flies, measuring about 10 cm) brought up the idea of writing about it, after we talked a long time about the noisy creature on MSN...
Today, I woke up at 5h30 with the first rays of the sun and a cicada's orchestra. One cannot imagine how noisy they are untill they sleep in a building surrounded by trees crawling with those bugs!
I believe cicadas to be the second dumbest creature to live, losing the first place to a suicidal insect called "Hallellujah" here in Brazil (maybe I will write something about them in the near future). Cicadas are fat, big, noisy and extremely awkward. They fly untill they hit some stupid wall and then scream untill death... Now how's that for a lifetime?
Before I finish, I just want to point out that Gigantic Flies do not exist. Neither do the Oompa-Loompas.

segunda-feira, outubro 02, 2006

Das eleições.

Foi 1989 meu primeiro ano eleitoral. Já naquela época, achava o máximo assistir ao horário eleitoral gratuito, mesmo sabendo que este iria atrasar a Armação Ilimitada, que não poderia ser vista pois 23h era "hora de criança dormir". Meu conhecimento político na época se limitava a xingar o Collor de ladrão, mesmo sem entender muito bem por quê, acusar Brizola de utópico, Lula de comuna e acreditar que a salvação da pátria estava nas mãos de Mário Covas, pq achava ele gente fina.

As eleições de 2006 foram aquelas em que estive mais distante dos acontecimentos. Não assisti aos programas políticos, com exceção de umas breves difusões na rádio. Até a última semana, mal sabia quem estava concorrendo a quê. Após uma pesquisa intensa, no último dia, decidi por alguns números.

Apesar da minha distância anormal dos fatos, sempre tem alguma coisa que chama bastante atenção, sejam candidatos, acontecimentos, propagandas... Reuni aqui algumas delas.

- SALVE A AMAZONIAUm candidato cujo nome não irei me lembrar agora, fez uma propaganda ultra-ecoológica, chamando atenção para a criação de parques, purificação do ar... Seu "santinho", deixado no vidro do meu carro, não tinha foto dele. Com cores vivas, achei até que fosse convite para alguma festa. Atrás, a mensagem: Não deixe que destruam nossa amazônia; e uma foto de uma floresta de coníferas típica da América do Norte (wtf???). Poderiam ter colocado uma foto do deserto de Kalahari, seria mais impactante.

- PRENDERAM O RASPUTIN!!!
Marcão de Rodoviária, já citado nesse blog, foi pego fotografando o próprio voto. Considerado como "boca de urna", nosso russo-morcegão (ele aparecia de cabeça pra baixo na TV) foi parar na delegacia. Aposto que foi premeditado! Quem diria... Prendam ele e morrerão!!!

- CANDIDATOS PELA JANELA
1h da manhã, no Cruzeiro. Uma VAN (odeio van) passeava tranqüilamente pelas ruas enquanto um caboco atirava santinhos de candidatos variados pelas janelas. Não atirava um. Sacudia um sacolão, enchendo a rua de papéis. Em pouco tempo, aquilo ficou partecendo a SAPUCAÍ depois do desfile das escolas de samba. Ouvi dizer que são os cabos eleitorais que, muitas vezes sem o candidato saber, pagam a essas pessoas para jogar na rua o excedente. Duvido muito que o pessoal da Van faça a sujeira por diversão. Propaganda deve ser direcionada a alguém. Aquilo ali não era propaganda eleitoral. Era jogar lixo pelas ruas. Acho que a lei deveria ser mais rigorosa nesse sentido.

- HÓRÁRIO ELEITORAL MUST SEE!!!
* O candidato que fala de um caixão para os aposentados. No fim ele "morre" de novo;
* O canditato que foi ao debate vestido de Sheik;
* Marcão da Rodoviária falando de cabeça para baixo;
* Clodovil falando mole;
* O distinto senhor que fala balançando a mandioca (pensou besteira, né???).
* O 1230, hora do almoço
* Rei Momo; quem tem juízo vota Rei Momo; quem não tem vota também!
* E finalmente, CURURU DEPUTADO FEDERAL, que pode ser visto no YouTube!

- ONDE VAMOS PARAR?!
Collor foi reeleito. Maluf foi o deputado mais votado. Tirem suas próprias conclusões.

Lembranças a todos!
Dom Rafa, ansioso por 2010!

Próximo Capítulo: PV-PostVerde

sexta-feira, setembro 29, 2006

Você é famoso?

Este fim de semana foi marcado pelo show dos REBELDES (RBD) em Brasília. Eu infelizmente não pude ir, mas ouvi dizer que foi bem legal. Ok, eu não teria ido mesmo se tivesse a oportunidade. O que me chamou mais a atenção foi o pré e o pós show.

Eu trabalho perto do hotel Meliá, onde os mexicanos Rebeldes estavam instalados. No dia em que eles saíram de Brasília, uma fila monstra de adolescentes, muitos vestidos rebeldemente, aguardavam nas saídas do hotel. Os fãs estavam todos com o caderninho de autógrafo na mão e celulares ligados, caso o amigo no outro lado do hotel, vigililante, visse algum movimento suspeito. O negócio era pegar os Rebeldes!

O pré show também me chamou a atenção. Pelo que ouvi dizer, muitos pais estavam pagando uma quantia um tanto alta para seus filhos de 12 anos irem ao show. Sei que uma amiga minha pagou cerca de R$ 200. Depois o preço abaixou. Me pergunto se é um dinheiro bem gasto para entretenimento de um garoto de 12 anos...

Tudo isso me trouxe velhas lembranças. Do fundo do baú para o blog...

Vem cá! Te conheço?

O ano era 1998 e, junto com uns amigos, eu me preparava para ir a um show dos Paralamas do Sucesso, ao lado do Park Shopping. Após ver um filme e comer no McDonalds, estávamos nos reunindo numa das entradas, para ir ao dito show. A Marcella, amiga nossa, notando meu casaco preto com capuz e o óculos escuro esportivo do meu amigo resolveu me fantasiar de BONO VOX, que na época se vestia assim... Entrando na brincadeira, saí pelo shopping encapuzado e de óculos escuro, com cara séria. Um sujeito gritou pra mim "E aí Bono????" Eu respondi... O disfarce funcionou, para minha incredulidade!

Depois do BONO-TOUR, voltei à entrada onde meus amigos estavam reunidos. Contei a eles o ocorrido e fui (ainda disfarçado) com outro amigo meu, o Ramon atrás de alguma loja que vendesse TRIDENT para o show. O melhor estava por vir...

Notei que umas 4 garotas, de uns 14-15 anos estavam seguindo a gente. Antes de entrar na loja, elas me abordaram perguntando se eu era famoso. Respondi que não. Não quis mentir pra elas. Entramos e compramos o tradicional Trident-de-Show. Saímos da loja e fomos em direção à "Casa do Pão de Queijo". As 4 garotas apareceram novamente. Ainda estavam nos perseguindo. Dessa vez eu não resisti...

- Vem cá, moço... Tem certeza de que você não é famoso?
- Por quê vocês acham isso?
- Ah... Você está todo escondido...
- Hum... Pois é. Sabe o que é? Eu toco numa banda bem famosa que está se lançando no Brasil. A gente já é conhecido no Uruguai. Somos de lá...
- Ah......... Mas você fala português....
- Si quieres, puedo hablar en español.
- (Ohhhhhhhhhhhhhhhhh-Fazendo cara de "Ele é famoso mesmoooooooooo!!") Como é o nome da sua banda??
- Whistle (não sei por quê esse nome estúpido veio na minha cabeça...).
- Canta alguma coisa pra gente...
- Poxa... Adoraria, mas sou só o baterista. Se eu cantar esse shopping cai. Esse aqui que está comigo é Juan Ramón, nosso representante comercial em Brasília (estava olhando pra outra direção se segurando pra não rir).
- Ah tá... e... Será que você poderia dar uns autógrafos pra gente?
- Lógico. E serão meus primeiros aqui no Brasil! (me virando para a balconista da Casa do Pão de Queijo) A senhora tem uma caneta por favor??

A essa altura, uma roda de gente me olhava se perguntando quem eu era. Dei autógrafo para as meninas e mais umas amigas delas que apareceram por lá. Ainda disse pra elas ficarem ligadas na Band que daríamos uma entreviasta no domingo e na MTV onde nosso clipe iria estrear no mês seguinte. Devolvi a caneta e, apressado, fui embora, deixando minhas primeiras e únicas fãs com um sorriso de orelha a orelha. Por alguns bons minutos, fui quase um RBD!

quinta-feira, setembro 28, 2006

Bad stress! No donuts for you!

Tem tempo que nada significativamente novo aparece por aqui... Culpem meu trabalho. Todo fim de mês é a mesma coisa. As semanas que começam nos dias 20~25 de todo mês são sinônimo de falta de vida. Nesses dias, trabalho da hora que acordo (digamos 10h30-11h) até as 3-4 da manhã. Esqueço que existe BLOG. Então, caso você apareça por aqui nesse período, dificilmente encontrará postada alguma novidade.

Essa semana foi particularmente agitada, por conta da Lei Eleitoral. Foram muitos anúncios pra fazer, todos chegando de última hora... Enfim... Meu nível de stress tava no firmamento, ao lado de Jesus. Sábado (último dia de tormento essa semana) fiquei sem almoço, o que para um amante da comida como eu é uma heresia. Como ia para um bar a noite com a intenção de me empanturrar de insalubres petiscos, não liguei muito. Terminei o serviço 20h30 e, as 21h, já pronto para ir pro bar, me ligaram. Teria que voltar para enviar uns arquivos novamente. Contei até 10 (em ucraniano).

10. 10 minutos seria o tempo que me levaria para resolver o problema e ir jantar. Saí de casa quando a chuva começou. Meu carro sujo e molhado não me deixava enxergar grande coisa lá fora e, como eu não estava com muita vontade de me molhar, resolvi parar no meu trabalho mesmo. Na entrada do apertadíssimo estacionamento, sob duas placas de PROIBIDO ESTACIONAR, CACETE!!!, um microônibus e uma S10 se espalhavam tranqüilamente. Acreditando ser dono de um carro com poderes elásticos, resolvi passar. Enquanto meu nível de stress se encontrava com Jesus ele deve ter apedrejado a Cruz... Moisés não desceu para abrir meu caminho e eu ouvi um sonoro GRÔOOOOOOOOOOOOOK atrás do meu carro, que agora ostenta uma bela tarja cinza; verdadeiro atestado de barbeiragem. Fechou a semana com chave de ouro! O carro mal tinha um arranhão!

A volta ao trabalho depois dessa semana se caracteriza pelo Momento-Malandragem. Nesse período raramente aparece algo pra fazer. É quando arrumo a bagunça gerada no meu computador, fuço orkuts, atualizo o blog, jogo sim city, fico no MSN falando com quem estiver Online, vejo blog de amigos, vejo quem passou por aqui, faço desenhos, planos para derrubar o governo entre outras coisas.

A responsável pela limpeza me encarregou de fazer para ela umas lembranças, para um evento religioso (um tal de "elo"). Vou ver se faço, para me redimir das travessuras do meu nível de stress no Firmamento.

Próximo Post: Meus minutos de fama e o RBD (Histórias do Baú 1)

sábado, setembro 16, 2006

Números e Cinderelas

Meu blog completou um mês de existência. Ia dizer "de vida" mas não acredito que haja algo vivo por aqui; então "existência" vem mais ao caso. Para não me perder em estatísticas mais tarde e a quem possa interessar, deixo aqui alguns números:

* Em média, 6 pessoas vêm o Pepperpot por dia, permanecendo aqui 2 minutos. Espero que seja leitura dinâmica!
* 28 de agosto: dia mais movimentado com 21 visitas!
* Países que já passaram por aqui: Brasil (óbvio), Chile, EUA, Canada, Portugal, Espanha França, Holanda, Suécia, Japão.

Pra terminar; mudando de assunto:

Havia uma festa num castelo onde morava um belo príncipe. Nobres damas do reino foram convidadas, pois o príncipe estava solteiro. Assim, Lucrécia e Leôncia, duas irmãs que fariam qualquer Medusa em sã consciência virar pedra e Dona Pafúncia, mãe das citadas, se aprontavam para ir ao palácio. Cinderela (a.k.a. Gata Borralheira) verdadeira Afrodite em forma humana ficaria em casa lavando o chão.

Uma lágrima cai de seu olho0 quando as outras mulheres da casa saem para a festa deixando-a sozinha. Eis que da lágrima surge em uma luz azul sua Fada Madrinha.

- Cindereeeeeeeeeeeeeela!!! Por que chorassssssssssss???
- Ah, Fada... é que eu queria TAAAAAAAAAAANTO ir à festa.... Mas... Não tenho roupas, nem perfumes.... Tenho apenas um chão pra limpar!
- Por isso eu estou aqui. Você irá à festa. Vê esse pano de chão? Farei dele o mais belo vestido. Cavalos brancos se tornarão esses hamsters da Lucrécia! Esses cubos de gelo serão nobres sapatos de cristal a calçar seus delicados pés e uma abóbora, que irás pegar no quintal, será sua suntuosa carruagem!

Quando a Cinderela volta com uma descomunal abóbora, belo vestido, cavalos brancos e nobres sapatos já a aguardam na cozinha.
- Farei agora a suntuosa carruagem, diz a Fada Madrinha.
...

- ...Espere!-intervém Cinderela.
Sabe o que é, Fada... Todo mês, as mulheres têm aqueles problemas, sabe? Em vez de suntuosa carruagem, será que eu poderia ter um eficiente O.B.? O Castelo é aqui em frente mesmo.... Irei a pé.
- Tudo bem, Cinderela, se assim deseja.... Enquanto você vai à festa, darei um jeito nessa bagunça aqui.
- Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii... Obrigada Fada!!!!

Assim, a deslumbrante Cinderela foi à festa do Príncipe.
Porém, algo incomodava a Fada Madrinha que estava arrumando a casa.
- Hum... Acho que esqueci alguma coisa... Mas.... O quê???

Era meia noite quando, para espanto geral da festa, a Cinderela explodiu.

terça-feira, setembro 12, 2006

Natureza de luto

Por conta de uma pane no servidor do trabalho este blog ficou abandonado. Muitos de vocês, a essa altura já devem ter decorado a história do Napolitano. Volto agora com o post que deveria estar aqui na segunda feira passada mas foi adiado por falta de recursos!
-----------------------------------------------------------------------
Tudo começou quando eu estava sentado num sofá, sem grandes coisas pra fazer, assistindo a todos os canais ao mesmo tempo. O controle parou no Discovery Channel, onde um loiro hiperativo com sotaque esquisito agarrava crocodilos. Eu que nunca vi a mínima graça naqueles répteis grandalhões me tornei fã do programa. Não perdia nenhum episódio!

Steve Irwin fez escola. Antes dele, documentários se limitavam a uma voz em off narrando o triste destino da zebra sendo devorada pelo leão. Steve era o personagem central dos documentários. Interagia com os bichos de uma forma um tanto... SELVAGEM! Você via se perguntando qual seria a próxima loucura dele. De quebra, aprendia coisas sobre os bichos... A fórmula fez tanto sucesso que logo surgiram inúmeros STEVE wannabes; nenhum entretanto, tão carismático quanto o original.

Embora criticado por muitos por práticas pouco ortodoxas, que iam desde a interação com os animais a alimentação de crocodilos com um bebê no colo, Steve era um apaixonado pela natureza e pelo seu trabalho. E essa paixão se fazia sentir cada vez que o empolgado "Crocodile Hunter" pulava sobre suas presas gritando "Look! It's a female! Isn't she gooooooooooooooorgeous??"

Uma raia colocou um ponto final no seu trabalho. Com certeza deixará saudades e óitimas lembranças. Rest in peace, mate!!



Photobucket - Video and Image Hosting Steve_Irwin

terça-feira, agosto 29, 2006

Sorvete napolitano

Há uns dias, tive a resposta para a minha pergunta que não calava número 1. Descobri por que a MTV do Brasil não passava clipes indianos e nem clipes do Calypso. O motivo é o mesmo, acreditem.

Agora, outra pergunta veio à tona. O mistério do sorvete napolitano. Sim, porque eu acho muito estranho um caboclo levar pra casa o sorvete napolitano, sabendo que apenas a parte achocolatada será consumida. Deve passar por sua cabeça algo do tipo "Ah! Vou comprar o napolitano, pois assim terei três escolhas de sabores..." Mera ilusão! Ele já sabe, no fundo, que só vai comer UM SABOR! Mas tem vergonha ou medo de comprar o sorvete de chocolate e ao chegar em casa dar-se conta de que o queria mesmo era um rosadso sorvete de morango. Mas isso é lenda! Não acontece! E a vida me deu exemplos claros disso. Certa vez me peguei indo até a geladeira, atrás de sorvete de chocolate. Havia 3 caixas de sorvete. 3 caixas de NAPOLITANO.

- Abri a primeira: morango e creme
- Abri a segunda: morango e creme
- Abri a terceira: morango e creme
Gritei: "Mãe!! Acabou o sorvete de chocolate!! Temos que comprar mais sorvete napolitano!!!"

Ok, o fato relatado acima, não aconteceu; é uma mera historinha ilustrativa e quem vê Simpsons irá se situar.

Peguei uma certa raiva do napolitano por que era o que mais tinha em casa, na minha infância; o que mais "vinha a mim". E SEMPRE tinha pouco de chocolate, que era o que eu queria. Eu pensava... "Por que não comprar logo uma caixa de sorvete de chocolate?" O tormento prosseguia quando eu queria comer bonito. Sempre vinha um creme ou um rosa estragar minha tigela monocromática. Ou quando eu queria comer certo e me servia dos três, criando uma mistura pitoresca com sabor a burro quando foge. Me dava vontade de fuzilar todos os sorvetes napolitanos, o símbolo máximo da indecisão gelada.

domingo, agosto 27, 2006

"EVER WONDERED" SECTION

Já se perguntaram porquê a MTV nunca passa clipes indianos no quadro Hits (ou em qualquer quadro, pro sinal)?

É por isso!!

If you are brazilian and are asking yourself why MTV has never shown any indian videos, here's why....

It's at least different!

Kalluri Vaanil, shown in PEPPERSCOPE

Tirem suas próprias conclusões...

(Cortesia do ED, meu irmão que não visita meu blog!)

quarta-feira, agosto 16, 2006

"Piquem ele e morrerão!"

--------------RASPUTIN VOLTOU!!!
Por volta de 1870, em Tyumen, na Sibéria, nasce um sujeito chamado Grigori Rasputin. Jovem, foi estudar em um monastério. Terminados seus estudos, ele visitou um velho homem chamado Makaryi que foi o seu modelo de vida, uma sorte de Mestre Yoda das estepes, ensinando a ele várias receitas medicinais. Após várias peregrinações, chegou a São Petersburgo, se auto-proclamando um starets, ou homem-sagrado, dotado de poderes de cura e proféticos!

Em uma de suas peregrinações, Rasputin soube da hemofilia que atacava o Czarevich (filho-do-Czar) Alexei. Aparentemente, o destino quis que, de férias na Sibéria (logo onde...) os Romanov necessitassem de um médico com uma certa urgência. Rasputin foi indicado e, por conseguir curar o Czarevich, caiu na graça dos Czares, especialmente da Czarina Alexandra. Conta a lenda que Rasputin salvou Alexei de um ataque de abelha, gritando "ужальте его и вы умрётe!" (PIQUEM ELE E MORRERÃO!!!). Apavoradas, as abelhas teriam deixado o garoto em paz e voltado para a colméia.

O obscuro personagem de Rasputin (apelidado de Monge Louco), teve uma vida controversa, com admiradores e inimigos, que o consideravam um charlatão manipulador; verdadeiro lobo com roupas de cordeiro. Envolto em mistério, foi encontrado morto num rio congelado. A autópsia revelou morte por afogamento apesar dos três tiros, dos sinais de espancamento e do veneno suficiente para matar 10 homens, encontrados em seu corpo...

Personagem fascinante!! =D

Eis que em 2006, Rasputin reaparece numa nota de 1 dólar! Com certeza, o siberiano ainda tem muito para nos impressionar!

Mais! Está concorrendo a uma vaga como deputado distrital pelo PSDB-DF. Logo reconheci a cara do russo quando recebi o panfleto do MARCÃO DA RODOVIÁRIA, seu novo alter-ego! Contra a compra de votos, votem no Marcão... Gostaria de saber quem foi o publicitário que resolveu fazer a propaganda do candidato numa nota de 1 dólar, em uma metáfora ao voto comprado! Se era pra chamar atenção, deu resultado; veio parar no meu blog! Em letras pequenas, lê-se "Esta é uma peça publicitária e não tem valor financeiro." Ainda bem que avisaram pois já ia dando o Rasputin para o guardador de carro.

O RASPUTIN CANDANGO:
Photobucket - Video and Image Hosting Marcao_da_rodoviaria
"Votem nele ou morrerão!" (sem o original em russo... Droga!)

O MARCÃO DA RODOVIÁRIA SIBERIANO:
Photobucket - Video and Image Hosting Rasputin
"Guess who's back; back again..."
Para refletir: Czarevich=Filho do Czar, Putanovich seria "Filho de uma mãe indigna" em russo?

quinta-feira, agosto 10, 2006

Oftamologistas e Orixás

Depois de seis anos enxergando perfeitamente, decidi que havia chegado a hora de visitar o oftamologista. Isso por que de uns tempos pra cá, há dias em que eu não enxergo NADA! My eyes are weird creatures!
Assim sendo, fui até a clínica onde após um primeiro exame sem constatar nada, tive a notícia de que iriam dilatar minha pupila! Na Itália renascentista (acho que nem era ITÁLIA mesmo, mas era lá na bota da Europa!) as mulheres comiam uma raiz chamada belladonna para dilatar as pupilas e torná-las mais atraentes. Eu prefiro continuar feio. Dilatar pupila é MUITO RUIM!! Tem uma amiga minha que gosta, mas acho que ela deve estar por dentro do lance da belladonna. Não sei. Ficar com o olho do gato do Shrek não é comigo!!

Depois do oftamologista, voltando pra casa, resolvi fazer um desvio e descer na Praça dos Orixás, enquanto esta ainda está de pé. Tirei fotos, mesmo sem enxergar nada, para colocar aqui.

---------The ORIXAS (a.k.a. Living in Brasília 2)----------

In Brazil we have a religion called CANDOMBLÉ, which happens to be a mixture of numerous african religions and catholic elements. Their Gods are the ORIXÁS. In Brasília a Place was build to honour those, with various fiberglass statues representing the deities. The place, however, is being brought down by groups of vandals. One image was torn and others were burned. People believe this is caused by religious intolerance, mainly because african cults are often associated with black magic and satanic rituals. Another version points to the adepts of candombé themselves, who would destroy the statues in order to provoke some rival spiritual leader.
I decided I had better visit the place while it still stands... Here are some pictures from the site...


Photobucket - Video and Image Hosting Orixa
A traditional ORIXÁ, in all its glory!



Photobucket - Video and Image Hosting Exu
I believe this one to be EXU, normally mistaken for the Devil. I had just left the ophtamologist and could not read the plaque below... Well It's Exu, now!



Photobucket - Video and Image Hosting Macumba
YEMANJA, Goddess of Water used to stand upon that pillar. Below we can see a MACUMBA. The decision of taking this picture was hard to make. Something that was not there might have shown up...



Photobucket - Video and Image Hosting melia brasilia
I work in that building. I also blog from there!



Photobucket - Video and Image Hosting torre de tv
Eat this, Frenchies!! Got your Eiffel Tower? Well, we have our TORRE DE TV in Brasília!! Below it is the "Hippie Fair". You can find pretty much anything down there... If you look closely where the arrow is pointing, you will see some suicidal guy attempting to jump!

quarta-feira, agosto 09, 2006

Pepperpot´s Story

Ciao!!!

No momento, esse blog será o copy-paste do homônimo no MSN SPACES. Mesmo nome, mesmos POSTS.

Um diferencial: O MSN SPACES leva eras para abrir a página!! Acho que isso é culpa das fotos, não sei. Este dá uma liberdade maior para usar as fotos... Ou pelo menos assim acredito.

Vamos ver... Talvez no futuro eu escolha um dos dois...

Ciao!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...