segunda-feira, dezembro 31, 2007

Descascando o Anjo de Natal

Último post, para fechar o ano bem...
POR QUE O ANJO É O ENFEITE DO TOPO DA ÁRVORE DE NATAL??

Reza a lenda que há muitos e muitos anos, houve um Natal em que Papai Noel acordou com o pé esquerdo. O sol nasceu torto pra ele e, sem que ele soubesse, nada haveria de dar certo naquele fatídico dia. Para começar, foi acordado por um duende fanho que veio alertá-lo que o Rudolf, sua "rena" favorita estava de frescura. Ao se levantar, pisou no rabo do gato, tomando um arranhão na perna.

Entrando no estábulo, encontrou as renas, lideradas por Rudolf fazendo um motim, clamando por direitos iguais, aumento de salário, redução da jornada... Vai carregar um trenó pelos ares pra ver o que é bom, Papai Noel!!! Após horas tensas de negociações, o diplomático velhinho e Rudolf, agora líder sindical das renas, chegaram a um acordo.

Do estábulo, o diligente velhinho foi à fábrica de brinquedos, e viu que a produção estava atrasada. Bem que avisaram para ele adotar o modo de produção "toyotista" mas, por ser muito apegado à velhas tradições manufatureiras ele não deu ouvidos a seus conselheiros-anões...

Voltando ao seu chalé aconchegante e quentinho, já sem a luz do sol, o exausto velhinho foi se arrumar para o Natal. Colocou sua velha roupa vermelha e, quando saiu do quarto ouviu o riso da Mamãe Noel....
- HoHoHoHoHo!!!!! Ahhhhh meu velho txutxuco!!! Essa calça é mais velha que a sua avó! Tá com um ROMBO na bunda!!! Dá pra ver sua cueca natalina! Está ridículo.
- Ara muié!!! Eu tenho temp'risso não! Tou atrasado!
- Deixa de besteira. É rapidinho!!!!
Mamãe Noel costurou a calça e, no último ponto, espirrou, colocando meia agulha Papai Noel edentro... O alfinetado velhinho deu um pulo e bateu a cabeça no lustre de cristal da sala, que acabou caindo sobre ele.

Olhou o relógio, viu que era hora de partir. Só faltava calçar as botas, que estavam na entrada de casa. Antes, foi até a cozinha e pegou uma xícara do delicioso café preto, forte e escaldante que só Mamãe Noel sabe fazer. Foi quando, ao seu lado toca a campainha estridente. Com o susto, o nervoso velhinho jogou pelos ares a xícara de café que quebrou em mil pedaços, espalhados pelo chão. O café quente, como não podia deixar de ser, caiu todo sobre ele. O marinado velhinho foi então até a porta. No caminho ainda cortou o pé em um pedaço de xícara.

Quem poderia ser a uma hora dessas?!?!?!?!?!

Ao abrir, deparou-se com um Anjo do Senhor. Loiro, lindo, de olhos azuis, sorriso de orelha a orelha, túnica branquinha e um pontiagudo pinheiro na mão.

- Feliz Natal Papai Noel!! Me diga... Onde eu posso colocar essa árvore?

A partir desse dia, o Anjo tornou-se o enfeite do topo da árvore de Natal.

(autor desconhecido; adaptada)

Um comentário:

Jaqueline disse...

Não sei se sinto pena do anjo, da arvore, das renas, do duende fanho ou do papai noel...rs...
Massa...Posso transmitir???

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...