terça-feira, março 11, 2008

Rambo (com spoilers!)

Sem muito o que fazer (e o que postar) esses dias, fui ontem à noite ver o tal Rambo IV (Stallone Rambo IV), aproveitando a promoção do cinema. A crítica como eu esperava, esculachou o filme. Ouvi muita gente falando mal. Discordo.

Quem vai ver Rambo, sabendo o que é um Rambo, não deve esperar reflexões sobre a existência humana ou confabulações sobre as desgraças da guerra. Afinal, o filme não se consagrou exatamente pela sua história, mas pela taxa de cidadãos explodidos por minuto.

De início, chama atenção o nome Stallone, que escreveu, dirigiu e atuou no filme e é a palavra que mais aparece no começo. Depois, alguns vão notar a localização: Birmânia, que desde o final dos anos 80 se chama Myanmar, mas a notícia não parece ter chegado a Hollywood. Mas, mais uma vez, quem se importa? Ninguém vê Rambo para ter uma aula de geopolítica.

As atuações são Ramboescas. Tudo é pretexto para exaltar o caráter durão do nosso herói. As poucas palavras, os olhares semi-abertos para a esquerda e a direita, a escarrada no lago e a boca de aparência paralítica são tudo que nosso Conan das monções precisa para convencer.

Em alguns momentos do filme, esboça-se uma "possível" reflexão sobre as vítimas da "Birmânia", que existem de fato, mas, no segundo seguinte, tudo explode e nossa atenção é desviada. O propósito do filme não é despertar nosso lado humanitário. É a arte do matadouro; com suas fraturas expostas, exteriorização de interiores (humanos, entenda-se), litros e litros de sangue e cabeças se separando dos corpos; que tem seu apogeu quando Rambo arranca a traquéia de seu desafeto com as unhas. E sua queda quando ele termina a matança e, satisfeito e orgulhoso do que fez, consegue mexer a boca, esboçando um sorriso, catalisado pela presença da simpática e desprotegida missionária em meio aos restos de carne.

É uma verdadeira exaltação do ser humano em seu estado mais ugabuga. É um filme do Rambo. Prova cabal de que é preciso mais de meio século para tirar a forma do velho soldado...

Um comentário:

Juliana Toledo disse...

Só em dia de promoção pra ver esse filme
ahuahuahua
eu, particulamente, nem em dia de promoção
heheheheh
definitivamente não gosto de Rambro, ou do Rambo...rs... ou do Stallone...
hehehe
enfim...
Mon chou
seu blog está no meu
=)
aparece pra visitá-lo. tem texto novo...
rs
Bjoks

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...