quarta-feira, outubro 14, 2009

Zipangu

boas vindas ao japao

A primeira curiosidade de uma viagem ao Japão é a tal Linha Internacional de Mudança de Data. Por culpa dela, hoje, às 8h da manhã eu assisti ao vivo ao Jornal Nacional de ontem. Quando voltar para Vancouver, farei uma viagem no tempo, já que sairei daqui às 19h e chegarei lá, após 9h de viagem, às 11h do mesmo dia.

vancouver vista do alto
Saindo de Vancouver

Cheguei no aeroporto de Narita e a primeira esquisitice que me chamou à atenção foi esse ícone no banheiro do aeroporto, indicando que há um bidê para a higiene local.

chuveirinho higienico

Tokyo é uma cidade extremamente colorida. Esperava uma cidade mais montanhosa (um pouco como o Rio de Janeiro) e menos cartazes luminosos. Esperava carros menores e prédios mais homogêneos. Cheguei e fui muito bem recebido pela família Piras, no hotel Excel. De lá, fui pra casa onde comi um típico jantar japonês (sushi) e fui dormir, pra ver se me adaptava ao fuso horário. Estou orgulhoso de mim mesmo; não estranhei muito a hora...

Só hoje fui sair e explorar os arredores da casa; os bairros de Shibuya e Harajuku. Se em Brasília os pombos me acordam de manhã, aqui os corvos cumprem essa tarefa. Eles são grandes, gordos, pretos e com "voz" esganiçada. E na cidade há aos montes. Além dos corvos, as meninas gritando nas portas das lojas é o outro som bem particular local. A cidade é muito limpa e organizada. No parque Yoyogi o caminho de pedras que levava até o templo Meiji era varrido. Depois, as pedras eram "escovadas" para permanecerem em ordem.

limpando o parque yoyogi

No caminho para o templo, há oferendas que pessoas ou empresas deixam na esperança de ter sucesso.Essas podem Essas, podem variar de flores a bebidas alcóolicas, como o saquê da foto. Infelizmente, os kamis ficam bravos se você beber a oferenda deles e a sua vida desanda.

oferendas no templo

Antes de entrar no templo, há todo um ritual de purificação; ou com água ou com fumaça. Como todo bom turista, li as instruções na entrada do templo muito rápido, na pressa de entrar no local e acabei me purificando demais. Você tem que lavar as mãos e a boca, tomando a água da fonte com a mão direita. Tomei a água. E agora? Cuspir em público, que eu saiba, é uma ofensa grave por aqui. Engoli ao mesmo tempo que lia "EVITE TOMAR A ÁGUA DA FONTE". MERDAAA!!!! Cuspir é feio mas no templo pode. Vai entender...

agua que purifica
A fonte de purificação.

templo em yoyogi
Entrada do templo Meiji

Após visitar o templo, voltei para o centro da cidade. Andei até a Omotesando e a Aoyama Dori, duas ruas bem movimentadas daqui. No trajeto, passei por várias ruelas estreitas. Tokyo é cheia delas. Há mais pedestres que carros, muitas lojas, letreiros e um aspecto meio "entulhado", ainda que organizado.

ruela em tokyo
Rua estreita no centro da cidade.

predio esquisito em toquio
Um dos prédios esquisitos da cidade. Parece que o Darth Vader vai sair de lá a qualquer momento.

Tokyo é uma verdadeira caixa de surpresas, a cada esquina você pode se deparar com algo inesperado, de um altar em meio a prédios modernos a adolescentes praticamente fantasiados andando ao lado de mulheres de kimono. Com certeza terei muita coisa para escrever aqui.

3 comentários:

Gabrielle Avelar disse...

Com Darth Vader ou sem ele, "Que a Força esteja sempre com você", só para garantir... Vai que ele aparece, não é mesmo?
Eu, hein!

Ricardo disse...

Xííííí, bebeu a água foi....vai virar um Gremlin logo logo.
Tirando isso, aproveite a viagem e continue postando.
Abração
Ricardo

Jaqueline Moreno disse...

Oi Rafa... que MARA! Aproveite bem a viagem... e por favor...não vire Gremilin, nem muito menos tope com o Tio Darth. Beijos e manda noticias sempre...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...