sábado, março 13, 2010

...E eu tive um clássico.

Acho que o ano era 1998 e eu começava a dirigir e, consequentemente, me interessar mais por carros. Na época, me deslocava pela cidade no Gol da minha mãe. Mas eu queria um Peugeot 306! Achava lindo aquele carro. Eis que, de repente começam a falar num tal de 206. Falam do design inovador, do baixo consumo... Não via a hora do carro sair; estava bem curioso. O primeiro 206 que eu vi foi em um posto de gasolina no Lago Sul. Achei esquisito. Nem um pouco bonito como eu esperava que fosse e continuei gostando mais do 306. Com o passar do tempo, fui me acostumando. Até que, muitos anos depois, resolvi comprar meu primeiro carro. Vi vários modelos e resolvi optar pelo Peugeot 206. Sem exageros, me apaixonei pelo carro. Tinha bom acabamento, desempenho aceitável e um desenho marcante mas ainda suficientemente discreto. Com certeza foi um dos ícones automobilísticos do início do século, ao menos no Brasil. Acho inclusive mais bonito que o modelo novo, o 207.

Mas eis que o tempo passou, o carro rodou e chegou a hora de trocar. Foi difícil achar um carro a altura que fosse "comprável". Semanas tentando achar ago satisfatório. Agora, meu velho 206 saiu da garagem. Mas jamais será esquecido. Com ele enfrentei enchentes, lama, buracos... E ele estava perfeito no momento da revisão seguinte, para minha surpresa! Bons momentos ao longo desses anos, que deixarão saudades...

peugeot 206
Sous les griffes du Lion!

2 comentários:

Gabrielle Avelar disse...

Sei bem, Rafa, como é essa história de ter de se desfazer de um objeto do qual gostamos demais... E carro acaba sendo mais que um objeto - vira um companheiro. Agora eu estou precisando demais de um também. Muito. Demais da conta!!!
Rafa... Estava sentINDO muito a sua falta por aqui!

Flávia Escarlate disse...

Oi moço! Quanto tempo não lia um texto seu. Estava fazendo falta!!!
É incrível esse carinho que algumas pessoas tem por seus carros. Alguns amigos meus até colocam nome neles! Acho bonitinho, por mais que digam que é apego a bens materiais (e de fato, é). Nada exagerado, mas também sou um pouco assim com minhas coisas.
Beijos, Rapha! Que bom que voltou!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...