quinta-feira, abril 22, 2010

Como fazer concurso público?

Após meses de esforço, o grande dia chegou. O dia da prova. O sujeito esteve enjaulado em uma biblioteca, não viu o sol, não fez a barba, nem lembra mais se tomou banho, perdeu a namorada para um cara fortão que tem um iate mas... e daí? Chegou o momento! Ele contra a prova. Do CESPE.

Como colocaram nosso protagonista pra fazer a prova a milhas de onde ele mora, ele vai de carro, seu Fiat 147 (ela ainda não passou, logo, não tem um Stilo). Inicialmente o carro não pega. Quando resolve pegar, ele já sai de casa 10 minutos após o previsto. Chegando ao local, ele deve achar um lugar para deixar seu 147. Anda muito e larga num beco mesmo. Andando a pé até o local de prova, passa por 2.355 ambulantes que gritam "Águachocolatecanetapretumreaaaaal". Enfim chega à sua sala e os portões são fechados.

A agonia continua. Colocam o candidato no centro da sala, com o ar condicionado pifado e o sol da janela sobre ele. Em sua frente, um rapaz suado que tampouco tomou banho e está usando uma bermuda abaixo da linha da bunda. Estratégia para desconcentrar quem estiver atrás proporcionando uma visão dos infernos. Mas ao lado a coisa está pior! Uma menina loira, com carinha angelical trouxe logo TODA a despensa de casa; de Ruffles a uma cesta de mexericas. Do outro lado, um sheik árabe. O sheik não está ali, é apenas uma visão mirabolante causada pela tensão. Os fiscais de prova entram na sala e começam a distribuí-las. O sheik grita algo em árabe e desaparece.

O candidato abre a prova e começa a ler um texto de português que ocupa toda uma página. No último parágrafo, o tema do texto se revela: um paralelo filosófico entre Jean Paul Sartre e a comida servida nas penitenciárias. Nada anormal nas atualidades, nenhum tilt na Informática... Próxima prova é raciocínio lógico. Se chove e não molha, então a pomba fala e Ana é feliz. Se e somente se Ana é feliz, o feijão queima e o tatu sorri. Se tatu não pode sorrir, o chão não fica molhado. C ou E? "Águachocolatecanetapretumreaaaaaal"!!!!!!!!! Sim. Após ouvir isso 2.355 vezes, nosso amigo se dá conta de que toda a matéria que ele havia estudado fora substituída pela frase dos ambulantes. Porque eles não gritam o artigo 5º da Constituição em vez de ficar falando de caneta?!

O rapaz em frente deve estar com o mesmo problema e começa a suar mais, exalando um leve odor ácido. A bermuda desceu mais, pros fundilhos respirarem melhor. ROOOOOOOOOCCCC! Ao lado, a loirinha resolve dar início ao seu banquete e rasga uma mexerica suculenta. O cheiro toma conta da sala, tirando a concentração de todos num raio de 5 metros. Depois vem o pacote de Ruffles, chocolates e barras de cereal. Pronto! Ela já está forrada e mais calma. Nesse momento, o cidadão em apreço já está terminando a prova de Direito Administrativo e passando para a de arquivologia. Ah... Agora tudo está mais tranquilo. Nada de comilanças e o Bunda já saiu da sala. É quando uma voz apocalíptica grita "Faltam quinze minutos para o término da prova e não haverá tempo adicional para o preenchimento do cartão de respostas". Nisso, um outro ser huma... concorrente está voltando do banheiro e chama a atenção do nosso amigo. Em sua mão, uma garrafa de água mal tampada. Ele pisa em uma mexerica alheia, que rolou para o meio da sala mas ninguém viu, desequilibra-se e dá um banho no cartão de respostas do nosso concurseiro. O preenchimento sai borrado; ilegível. Mas fazer o quê? Entrega assim mesmo.

Sai da sala não muito contente da vida, precisando descarregar a raiva em algo... Talvez vire a noite bebendo ou jogando videogame? Chegando perto do carro, se depara com a cândida loirinha comilona, que vem puxar assunto, com o sorriso mais lindo do mundo no rosto.
"E aí? Foi bem na prova??"

3 comentários:

Gabrielle Avelar disse...

Ô Rafa... A tal perguntinha infame depois da prova, para mim, é a pior parte do exame...
Ainda mais se a prova for do CESPE. Eu nunca mais em toda a minha vida ouso falar que uma prova foi fácil ou foi difícil...
Mas, eu queria muitodemaisdaconta que alguém nunca mais me perguntasse: E aí? Foi bem na prova?

Dom Rafa disse...

Sim... essa é a pior-deixei pro final... hehehehe ;)

Deyse disse...

Nossa sei bem o que é ter q aguentar alguem comendo tanto do seu lado e vc concentrado respodendo as questoes, e ainda nao abre o pacote logo de uma vez, fica bem devargarzinho fazendo aquele barulho q sobe o sangue e dá vontade de arrancar o pacote da mao da pessoa e abrir logo de uma vez, nossa q ódio de gente q abre o pacotinho devagar ahhhhhhh!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...