quinta-feira, abril 28, 2011

Tudo por um "pão de queso".

Há uma semana atrás, eu tinha um tema pronto para ser colocado aqui. Mas vai ficar pra depois; esse será mais importante.

Fui pego de surpresa por um pequeno gesto, em um local um tanto improvável, na minha opinião, para esses acontecimentos: a saída de uma padaria. E são exatamente esses "pequenos gestos", totalmente inesperados e talvez até bobos, que acabam com a rotina e tornam o dia mais interessante (e te dão algo pra escrever num Blog!!).

No sábado, lá estava eu comprando pães, queijos (meu vício) e trecos para acompanhar; alguns até supérfluos, arriscados a ficar esquecidos no armário e apenas lembrados no dia em que a data de validade expirar. Com a minha cesta cheia de coisas, fui para a fila do caixa. Na minha frente, uma mulher, de ascendência asiática (japonesa provavelmente) com uma cesta igualmente abarrotada de coisas, aguardava sua vez. Ao lado dela, seus dois filhos; um garoto de uns 5 anos, imerso em algum treco eletrônico parecendo um Tamagochi, se é que isso ainda existe e uma menina de uns 2 ou 3 - a coisa mais linda do mundo. Sem exageros; ela era muito fofinha!! E a pequena menina em apreço, na fila, puxava a saia da mãe, clamando por um pão de queijo, quitute ainda impronunciável na sua idade. Eu achei a cena engraçada. Foi quando ela me viu e eu sorri, como que dizendo "Espero que você ganhe seus pães de queijo! E, sabe o quê? Eu também adoro e já fiz muito isso na sua idade!" O sorriso foi retribuído por aquele simpático pedacinho de gente.

A mãe dela cedeu aos pedidos insistentes. Pagou suas coisas e voltou para comprar os pães de queijo para a menina. Dessa vez, eles estavam atrás de mim na fila. Eu e aquela família toda de desconhecidos sorrimos. Enquanto pegava minhas sacolas, eles pagavam pelos pães de queijo. A menininha comia um com uma dificuldade desengonçada, já que o pão de queijo mal cabia em sua boca. Mas parecia a pessoa mais feliz do mundo. Na saída, passei por eles. A mãe estava procurando sei lá o quê na bolsa; talvez a chave do carro.

Foi quando, de repente, notei algo correndo na minha direção. Parei e encontrei a pequena menina, com um sorriso de uma simpatia indescritível, que só mesmo uma criança de 3 anos pode ter. Tinha sua mãozinha estendida ao máximo na minha direção:
"Môoooço... Quer um pão de queso?"

...E, se isso não te fez sorrir, você deve ter sérios problemas.

cranca fofinha
"Pao de queso???"

4 comentários:

Gabrielle Avelar disse...

Rafa do Céu!!! Será que você estava com tanta cara de "queropãodequeijopelamordeus" assim???? Hehehehehe!!!
Brincadeiras à parte, eu sei bem como é isso! E, sim, me fez abrir um sorriso gostoso, gostoso, assim, como quando a minha Sofia me dá aquele sorrisinho lindinho que franze o narizinho dela!!!
Pão de queso??? Siiiimmmm!!!
Beijo!!!

Gabrielle Avelar disse...

Rafa, em tempo - bem atrasado, por sinal - Sofia está linda demais, fofa, fofíssima, e muito serelepe!!!
Menino, acredita que ela agora só que ficar de pé e dando pulinhos???? Ela se esqueceu de que só tem 3 meses...
Dá trabalho, viu - e todo mundo me dizia isto - mas, é bom - e todo mundo me dizia isto também.
Só não sabia que, tanto o trabalho quanto as maravilhas, seriam melhores do que me diziam!!!
Você vai ver só quando tiver um!!!
Beijos carinhosos!!!

Deo a Terrível disse...

Ah, que lindinho, Rafa!
Nada como a sinceridade de uma criança pra abrir um sorriso de verdade no rosto da gente. COmo a minha sobrinha de 1 ano e 8 meses que dá oi pra todo mundo na rua. Não tem como ficar indiferente.

Besos!
"D

Dom Rafa disse...

@Gabi Imagino que a Sofia esteja uma gracinha. Pra quando fotos dela no blog? Ou vocês são pais mais reservados? hehehehe E... Sim. Eu não consigo esconder minha cara de viciado em pão de queijo. Mas não aceitei; a menininha ia ficar sem, coitada...

@Deo Fora o fato de ser totalmente inesperado. Essas crianças d 3-4 anos geralmente são mais tímidas e ciumentas com o pão de queijo delas... hehehehe

Beijos!!! ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...