segunda-feira, junho 20, 2011

Elas nunca notam.

É verdade, mulheres. Não adianta reclamar. Nós não notamos quando vocês cortam o cabelo. Pensem comigo. Homem não tem uma percepção lá muito apurada; isso é fato. Muitos esquecem aniversários, datas, comemorações. Esse ano, por exemplo, se a namorada não avisa, eu ia esquecer o dia dos namorados. Coração e bombom pra todo lado na cidade, e eu não percebi. Assim... eu SABIA que havia um dia dos namorados, que compraria um presente, que iria comemorar. Mas, no dia 4 de junho, a data me parecia tão distante... E ainda querem que nós percebamos um novo corte de cabelo... Isso é uma dificuldade hercúlea, e as chances de que isso aconteça, quando vocês cortaram cinco dedos pra baixo, são próximas da nulidade quântica dividida por zero (não sei o que é isso mas achei que causava impacto). Só notamos algo quando é extremo. Cabelo grande para um "chanel", daí para um "joãozinho", seguindo para um estilo "monge cambojano". Aí notamos. Variações no "joãozinho" em questão também são fáceis de notar.

Porém... Milagres acontecem e, por vezes, nós notamos!! Não sei se é porque elas dão alguns indícios, talvez com esse intuito como, por exemplo, nos avisar "hoje vou ao cabeleireiro" ou, bem menos evidente, "vou ao salão". Não sei se acontece com todos mas pra mim, a consequência de um salão nada mais é do que unha bonita. Eu sei que em salão não faz só unha, mas na minha cabeça faz. Meu raciocínio é esse. E uma amiga minha foi ao salão. Eu sabia dissso. Ela apareceu com o cabelo bastante perfumado. Já comecei a tirar certas conclusões. Por um tempo, analisei o cabelo dela. E estava diferente! Pronto! Eu havia notado! Acontecimento raríssimo na existência masculina, e eu não poderia perder a oportunidade de fazer um comentário sobre o fato. Porém, no momento em que minha análise capilar terminou, o assunto não tinha nada a ver com cabelo. Reparar "do nada" seria estranhíssimo. Vamos ilustrar a situação:

Ela: Que impressionante essa chuva lá no Rio, né? Todo ano desaba alguma coisa, morre gente. Eu ia pra lá nas férias mas desisti.
Eu: Fez bem. As tempestades de granizo de Brasília são mais seguras. Só meu carro que costuma não gostar.
Ela: Ih... Uma vez, caiu uma árvore do lado do meu carro aqui. Na cabeça do flanelinha que ficou torto até hoje. 
Eu: Seu cabelo está diferente... Fez alguma coisa com ele?

Não dá pra ficar reparando assim; de repente. Eu tinha que esperar o meu momentum. E aí, o que não devia acontecer, aconteceu. Murphy, padroeiro dos trolls e dos fails da vida baixou no recinto. E, bem quando eu ia reparar, ela reparou por mim. "Ah... E no salão hoje eu mandei o meu designer capilar gay picar tudo. Ele quase teve um treco. Mas é sempre bom variar".  COMO ASSIM, ABENÇOADA???? EU!!! EU!!! EU!!! é quem tinha que comentar sobre isso. 0_0 Finalmente quando eu percebo, noto a diferença, acho bonito, vocês não percebem, vão e frustram minha vitória. Mulheres, vocês não colaboram!

MÁS... vocês NOTARAM o título? A-HA!!! ELAS nunca notam. Toda essa história é pra falar de vocês. Pois bem... Descendente de português (peludo), eu tenho uma barba que deixa minha cara cinza e, no segundo dia, estoura balão. Assim sendo, eu assumo e costumo deixá-la crescer, mudando apenas seu formato. Algumas raras vezes, eu viro piratão, cultivando-a por meses. Depois raspo. Algumas mulheres notam. Mas foi uma mudança drástica, como de um cabelo longo para um "joãozinho". Em 80% das vezes, minha barba é mais curta e, em média, eu passo uma máquina a cada duas semanas. Após a máquina, NUNCA notaram. Cadê a percepção de vocês no meu caso? =(

com barba ou sem barba
 À esquerda, eu sem barba.

6 comentários:

Gabrielle Avelar disse...

Rafa... Nem vou comentar seu texto hoje... Acho que não está com a mesma dificuldade que eu encontro para acessar o Blogger... Dá erro 404... Sabe que diabos é isso pelamordedeus?????
Preciso voltar a escrever, gente, e não consigo.
A propósito... Se eu lhe conhecesse pessoalmente, agarancho que repararia, sim, senhor.
Uma pessoa como eu repara tudo, tudim. Mesmo que nem diga!!!
Beijus!!!

Raíssa disse...

É, eu reparo nas coisas também, então eu te garanto que eu repararia na barba também. aiuheiuaheiheiuae
Beijoos!

Deo a Terrível disse...

Mas como é que a gente ia deixar de reparar numa coisa que, com o perdão do trocadilho, tá na cara!?

=D

Besos!

Anônimo disse...

Tive a leve impressão de que vc estava falando do MEU cabelo!!! KKKKKKKKKK...Rafa, foi mal não ter te dado a chance de comentar, mas como vc disse, era óbvio pq eu avisei que tava no salão!!! E será que eu te reconheceria sem barba??? Bjooo, Alê

Dom Rafa disse...

@Gabi: Erro 404? Não sei exatamente o que é, mas eu também não gosto. E minha barba com e sem máquina, sinceramente, acho que nem eu noto... Dá erro 404.

@Raissa: Hum... Tenho cá minhas dúvidas; minha barba é discreta (às vezes)! Facilita quando eu adoto o visual Tiradentes.

@Deo: Até vc diz que notaria??? =( Meus argumentos estão indo por água abaixo... E tava na cara q eu ri do teu comentário...

@Anônimo: Viu só o que você fez? E nem tente não me reconhecer sem barba!

Beijos barbudois pra todas as que diligentemente comentaram por aqui.
We very happy.

Flávia Escarlate disse...

É... Eu repararia também. Ainda mais se passasse de "piratão", como vc disse, pra "babyface"...rs
E por falar em barba, a sua foto do perfil demonstra que a sua é "espeta balão" mesmo...rs
Acho engraçado isso. Homens brancos têm mais pêlos e pêlos mais grossos também.
Beijos, Rafa!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...