quarta-feira, agosto 29, 2012

Filas de supermercado

A fila ao lado anda mais rápido, a mulher do cara na minha frente trouxe mais duas cestas de comida e eu estou com dor de barriga...
 Caso você viva em uma grande cidade, uma coisa, além da morte, será certa em sua vida: um belo dia, você passará pela experiência de ter de aguardar pacientemente sua vez na fila do supermercado. A matemática prova que, por um cálculo simples de probabilidade, são grandes as chances de as filas ao lado, de fato, andarem mais rápido que a sua, causando frustração imediata. Ou seja, tecnicamente, pouco importa qual fila você pegue; seja a minúscula ou a maiorzinha que termina fora do supermercado, seu tempo de espera pode parecer eterno. Além do tamanho, outras coisas mais discretas também têm sua influência:

formas de pagamento
Variáveis variadas que afetam seu tempo de espera.

1: A máquina de cartão de crédito: ...pode quebrar. O rolo de papel eventualmente acaba e sempre é uma novela para trocá-lo. Quanto mais gente, maiores chances de isso acontecer - acaba mais rápido.
2: O ciganismo: arte de migrar entre filas. Quando a fila ao lado anda e você, espertalhão, resolve mudar, Deus castiga, e as tês pessoas que estavam atrás de você já foram pra casa. Seu tempo de espera pode aumentar.
3: A forma de pagamento: a opção pelo pagamento em dinheiro tem também suas desvantagens. Na maioria das vezes, o caixa não terá o troco que o cliente precisa e deverá encontrar o colega que taaaaaaaaaaalvez o tenha. O colega estará no banheiro.
(fonte: experiência prória)

fila do supermercado
A armadilha do caixa rápido.

O  "Caixa rápido: até 10 volumes" é outro "atrativo" que tem por objetivo agilizar sua vida. Se em um caixa normal estiverem duas pessoas comprando mantimentos suficientes para encher um bunker e sobreviver a um holocausto e, na rápida, cinco velhinhas com cara de biscoito folheado, cada uma com a sua bisnaga, a última fila será a escolha óbvia. O primeiro biscoitinho cata moedas em uma bolsinha florida dos anos 20, devagarinho. O caixa confere e se dá conta de que o pagamento está errado. Ocorre uma nova transação. Algo semelhante acontece com as próximas três. A última paga com um cartão de crédito e, na sua vez, o rolo acaba. Quanto mais gente (e o "caixa rápido" atrai muita), maiores as chances de fim de rolo, falta de troco e panes no sistema.

Nota: "Jesus, Maria, José" é um bordão da novela "GABRIELA", em 2012. Se em 2014, alguém ler isso aqui, favor desconsiderar.

o proximo da fila
 A lógica da fila: a gente vê por aqui...

Momento didático sobre a fila do supermercado.

Eu também fazia isso. Até que uma luz me iluminou e eu percebi meu erro. Observem a figura. Tudo começa quando um arco íris desce sobre um caixa e ele pronuncia as palavras mágicas: CAIXA ABERTO! PRÓXIMO!

A fila à esquerda está muito à esquerda para fazer alguma coisa. Já a do meio... O último cara dessa enorme fila, antes que o caixa termine de dizer "próximo", já voou em direção a ele, atropelando uma velhinha folheada e duas crianças. Ele não é o próximo. Ele é o último. O próximo é aquele que está aguardando há uns 20 muinutos para ser atendido.

E eu NUNCA vi um próximo reclamando disso.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...