quarta-feira, setembro 05, 2012

EcoBags

O Planeta agradece?

Na postagem anterior, falei de filas de supermercados.  E esta seria a continuação daquela - uma "despedida" do supermercado - mas, para evitar um provável TLDR, eu resolvi "parar na metade" (ou quase).

Tudo começou no dia em que, após enfrentar a fila, enfrentei outro problema cada vez mais constante: a escassez de sacos plásticos e aquele monte de sacolão grande parecendo bolsa de praia pendurado em destaque ao lado do caixa. Olhei em minha volta... Muitos sacolões de praia. Todos melancolicamente pendurados; nenhum sendo de fato usado. São as EcoBags - sacos ecológicos; mais resistentes, feitos por crianças carentes do Laos. Quando você compra, 20% do valor vai para uma ONG que cuida das ditas crianças, dos pandas, dos kiwis e de uma penca de causa com "sustentável" no sobrenome.

Eco Bag do Panda
Uma triste e solitária EcoBag, implorando para que alguém pague R$ 17,00 por ela.

Nesse contexto, fui conversar com a moça que estava me atendendo, sobre a falta de saco...

- Esses sacos estão cada vez mais escassos, né?
- É. Por que o senhor não leva uma sacola dessas?
- Eu não gosto. Os sacos são mais práticos.
- Mas daqui a uns meses, nosso supermercado não vai mais fornecer sacos. Em São Paulo já é assim.
- ...?
- É que essas sacolas não poluem o ambiente... =)

Porém, moça do supermercado, o meu lixo deve encontrar seu destino em algum lugar. E o lugar ideal é o saco plástico do mercado. Não vou jogar papéis velhos, restos de comida ou filhotes de gato na EcoBag. E, imagino, terei que comprar sacos de lixo para tal fim. Saco por saco, a diferença aqui é que agora eu terei que PAGAR por algo que irá exercer a mesma função - e, a meu ver, de forma menos eficiente. No fim, tudo será provavelmente incinerado e transformado em fumaça preta.

Os sacos tradicionais não são tão ruins assim e seu papel enquanto petisco de tartaruga está acabando com a sua reputação. Eles são práticos, podem ser usados para diversas funções, são recicláveis (mas pra quê gastar com isso, né?) e não serão esquecidos em casa ou no porta-malas do carro, como as Ecos. Os dois têm seus altos e baixos e para que os altos sejam aproveitados, basta usar cada um corretamente. O que eu sempre fiz foi não exagerar no uso e aproveitar o espaço. Prático pra mim, seguro para as tartarugas.

E eu não pretendo comprar nenhuma sacola ambientalista e desfilar de Capitão Planeta por aí.

Fontes de uma pesqisa pró-plástico:

PS: estava brincando quando falei em descartar filhotes de gato.

2 comentários:

Deo a Terrível disse...

Aqui na minha cidade faz uns 3 ou 4 anos que os supermercados não fornecem mais sacolinha plástica. Quando eu vejo na TV essa polêmica das sacolinhas aí nas metrópoles, fico meio pensativa... Aqui todo mundo aceitou bem e ninguém sente falta da sacolinha grátis no caixa do super. Todo mundo vai pro mercado com a sua sacola retornável.
E vivemos felizes para sempre!
Huahua!

=D

Besos!

Dom Rafa disse...

Opa! Saiu do buraco, Deo? Senti sua falta! =D
Aqui tb...Tem muita gente Pró-Eco-Bags. Semana passada eu descobri que tinha uma. Estava escondida na mala do meu carro.
Agora, 3-4 anos com sacolas sustentáveis? muito organizada essa sua cidade. Mas já estou pensando em abrir uma exportadora de saco do Carrefour praí! =D

Beijoooooo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...