segunda-feira, janeiro 28, 2013

R.I.P.

Desejo paz às famílias das vítimas nesse momento difícil.

RIP Santa Maria
...sem palavras para descrever...

Medo de avião

Voe barato! Voe AeroChaep
Já conheci gente que teve avião em queda livre com o bico meio virado pra baixo. Já conheci gente que fez pouso de emergência. Meu pai já voou de teco-teco com porta bamba e já foi pro Rio com uma turbina quebrada. Eu já tive forro de teto de avião caindo no colo e janela interior também. Porém, já ouvi dizer, por pessoas que trabalham com aviões e por sites especializados (Google), que envolver-se em um acidente aéreo e, mais ainda, ir pra cucuia em um, é algo extremamente improvável. 

Eu sempre viajei muito e, mesmo quando o teto caiu no meu colo, eu estava tranquilo. No momento, eu morri de rir, fazendo piada com a decadência do avião. A viagem foi perto do 11 de setembro e, no dia, eu estava no Duty Free, observando os itens a venda. Qualquer McGyver podia sequestrar um avião e jogar no World Trade Center com coisas compradas por lá, o que deixaria a segurança dos aeroportos com cara de pokerface. Estava mais preocupado com terrorista que com teto caindo. Enfim... Naquela época eu era mais corajoso.

O motivo para isso era simples: ESTE!

aviao de qualidade 
O teto podia estar frouxo, a janela também. 
Mas o avião era grande e o lanche era bom.

 Agora veio o problema. 

Apareceram umas companhias aí pelo mundo que, pelo que eu ouço dizer, usam umas aeronaves mais antigas, meio recicladas. Pra piorar, o preço caiu, deixando os aviões cheios de gente. E cheios de mala. Logo, mais pesados. Nada contra voar mais barato, mas a idéia aqui é compensar com a aglomeração aérea e a refeição. Quando eu era criança, serviam COMIDA. Nem sempre boa, mas era comida, mesmo assim. Hoje é com parcimônia. Já me deram pacotinho de amendoim e castanhas. Devem ter me confundido com um monge. Assim, dependendo da viagem e da empresa, você corre o risco de ter que encarar comida melancólica de periquito. E na hora de pegar qualquer coisa, irá esbarrar no cidadão ao lado. Temos algo semelhante a isso:

aviao barato
AreoCheap, porque sairia caro consertar o erro de grafia na cauda.

Na AeroCheap, você vai pra onde quiser por R$1,99. 
- Na classe econômica, pode viajar no colo ou em pé.
- Animais de estimação são bem vindos (mas a empresa cobra). Pode trazer seu yorkshire ou seu bode.
- Não havendo lugar, passageiros poderão ser acomodados com a bagagem.
- Na hora do lanche Barras de Nutre gratuitas serão atiradas pelo ar, como buqês de noiva! Só diversão!
- Quem não pegou pode comprar com a tripulação (R$7,00).
- O Combo Nutre + Água sai por R$ 10,00.

Querendo pagar mais, há a opção de viajar na primeira classe!
$ Ninguém viaja em pé.
$ Criançasque gritam são proibidas.
$ O Nutre é de graça.
$ É apertadinho, mas vejam isso como calor humano de forma civilizada; sem ninguém pisando no seu pé. Vocês não viram a classe econômica...
Aí vão me dizer: "quer pagar caro e esnobar meros mortais? Fly Emirates, babaca!". Resta que a Emirates é cara pra cacete e, já pesquisei, ela não vai pra onde normalmente eu costumo ir. E, em minha defesa, já paguei BEM barato para viajar com espaço, em poltronas confortáveis de couro, sem comer barras de cereal e sem turbulências (2 voos sem turbulência com essa companhia). Ou seja, não perdi minhas esperanças. Um dia, a AeroCheap melhora sua qualidade mantendo o preço, eu me sentirei mais seguro e todos viajaremos felizes para sempre. =)

sexta-feira, janeiro 18, 2013

Banheiros

"Aqui tem banheiro, disse uma guia"

Acabo de voltar do banheiro no meu trabalho, que fica dentro da sala, logo, é confiável pois ninguém aqui vai ousar emporcalhar o local. Mas nem todos são assim. Eu acabo indo muito ao banheiro onde quer que eu esteja, não exatamente pra deixar a natureza seguir seu rumo de transformações mas sim com o único propósito de lavar a mão. Uma coisa eu posso afirmar: banheiro masculino costuma ser um dos lugares mais medonhos pelos quais um ser humano poderá se aventurar.

Em uma viagem recente, conheci o mais hediondo dentre todos. Em uma praia com uma suposta "infraestrutura", a guia turística disse "aqui tem banheiro". Como se 99% das pessoas não usasse o mar como banheiro, mas enfim... Em nome do bem estar dos peixes, eu fui até o lugar suspeito indicado pela guia. Era um quartinho no estilo "banheiro químico", só que feito com tábuas rosadas. Abri a porta com o dedo indicador e vi que o chão de madeira estava molhado. Fui pegar minhas Havaianas, já que não pisaria ali nem que me pagassem. Na volta, um senhor entrou antes de mim. E demorou. Ele saiu quando eu já estava pensando em deixar pra lá o bem estar dos peixes. Dilema: ir ou não ir? Resolvi ser Conan e encarar o desafio. Abri a porta e entrei com o pé direito. Lá dentro, à direita, um tonel azul com água e um balde dentro. Era a descarga manual. No centro, o vaso, uma louça com água barrenta. À esquerda, pendurados melancolicamente na parede, o assento e um rolo de papel higiênico nos finalmentes. Ou seja... Se eu quiser usar para fins mais graves, eu teria que montar a privada, como se fosse um Lego, usar um papel higiênico abrasivo e jogar baldes de água para dar a descarga... Saindo da praia, quis lavar a mão para tirar o sal e a guia me direcionou ao mesmo banheiro. Disse para eu usar a água do barril, que estava limpa. Não. Eu não usei.

Aprendi com a vida a não me arriscar em certos contextos que envolvam banheiros desconhecidos e inexplorados. Conceitos preciosos que podem salvar a vida:

1- Se o banheito estiver com cheiro de alguma coisa, procure outro;
2- Não havendo outro, se prepare para o pior.
3- Se a porta estiver fechada, não entre. Pessoas usam e fecham para ocultar o crime.
4- Se o vaso estiver fechado, não abra. Estando todos fechados, abra com o pé.
5- Se a porta E o vaso estiverem fechados e na impossibilidade de escolha, reze antes de abrir.
6- Havendo uma surpresa, não dê descarga.
7- Cuidado com banheiros feitos de madeira
8- Reze antes de entrar em banheiros químicos
9- E, novamente, havendo surpresa, NÃO DÊ DESCARGA! Fuja!
10- ...F U J A ! ! !

banheiro publico de madeira
Parede imitando pau-brasil, papel higiênico abrasivo na tampa e água saindo pelas bordas: os sete cavaleiros do apocalipse podem estar escondidos aí.

E uma menção honrosa àqueles banheiros chamados de "banheiro turco". Os (mau) famosos buracos no chão. Eu até hoje tive poucas experiências com eles e, por incrível que pareça, nenhuma ruim. Porém, quando eu era criança eu tinha uma certa cisma...

banheiro turco
...Um devorador de pipi podia sair do buraco!! Não queria arriscar.

quinta-feira, janeiro 10, 2013

Como deveriam funcionar os aplicativos.

Não adianta, eu não vou falar de Big Brother. O Facebook o fará por mim.

Há muito tempo, eu recebia uma farta dose diária de convites para "Farmville". Hoje, para "Meu Calendário". E sempre, para jogos. Em se tratando de convites para aplicativos, eu aceito alguns. Não me considero um receptor mal educado. Porém, receber 12 vezes um convite para o mesmo aplicativo cansa. Há aplicativos que eu simplesmente não quero. Jogos, por exemplo. Primeiro, porque são bloqueados no meu trabalho. Segundo porque eu já aceitei uma vez e me fez perder muito tempo da minha vida até ser descontinuado (Yay! Que legal! Esforço pra nada). E terceiro porque... Eu adoro jogos, mas não no Facebook. Outra coisa irritante são aqueles que, a cada vez que eu entro, me dizem algo como: "Você tem 200 amigos que ainda não tiveram orgasmos cósmicos ao usar esse maravilhoso aplicativo e acreditamos fervorosamente que você deveria convidá-los para tal experiência tão única e inesquecível, afinal cada momento da vida deve ser aproveitado e o tempo gasto nesse genial aplicativo é o mais importante dentre eles". Obviamente, muitos dos 200 JÁ foram convidados por mim e NÃO quiseram ter orgasmos aplicatívicos. Caro Melhor-App-de-Todos... Aceite. 

aplicativo jogo do bicho
 Sério... Vai mudar sua vida! Jogue antes que se arrependa! 
37.434.295.873.409 pessoas já curtiram.

Falando em aplicativos, minha primeira experiência com eles foi trágica. Lembram de um certo Bonzi Buddy, pelas idas de 2000 e ICQ? Era um macaco roxo que pulava na tela e forçava a amizade. Desejava bom dia, contava umas piadas que só ele ria e elogiava você. Na época, eu jogava um videogame recém adquirido (logo, em plena etapa-vício) e, algumas vezes, eu esquecia de desativar o macaco. No clímax do jogo, aquela aberração símia pulava para dizer que eu sou inteligente. O jogo travava. Na época, minha autoestima não estava baixa, eu não precisava de um amigo roxo, então acabei por removê-lo do computador. Mas ficou lá me dando bom dia por muito tempo. Juro que tentei achar alguma graça no coitado.

bonzi buddy
Sim! Ótima idéia. Vou largar desse jogo que você travou e pegar umas bananas para comermos enquanto você conta piadas até eu engasgar...

Para não dizer que eu odeio aplicativos, eu gosto do velho FRIEND MATRIX, que mostra quais pessoas mais interagem com o seu perfil, segundo critérios que, para mim, permanecem um tanto obscuros. Uso até hoje, mas não publico na linha do tempo. Só curiosidade minha mesmo... Outro que uso, são uns que metem um alfinete de vodú nas cidades que eu já conheci. Mas, no momento, é só.

Minha proposta é que cada pessoa possa receber uma solicitação e convidar determinada pessoa para um aplicativo uma ÚNICA vez em sua existência. Não mais que isso. Não quero ver na minha tela "Você tem 75 solicitações para jogar "Disemboweling Goblins II". Significa 75 NÃOS da minha parte e faz com que eu me sinta um chato. E que não me venham com macacos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...