terça-feira, março 26, 2013

Vila Amaury

Outro dia eu estava lendo uma revista de Brasília, na qual havia várias dicas de atrações turísticas e "do que fazer" na capital, famosa justamente por não ter nada pra fazer. E eu estava em maus lençóis, já que praticamente tudo que a revista considerava como "coisa pra fazer" já havia sido feita, logo, estava riscada  da minha lista. Consequentemente, o Playstation vinha sendo ligado mais vezes para atuar como forma de lazer. Final Fantasy XIII a todo vapor...

MÁAAASSS....

Vi uma coisa que me chamou a atenção na revista. Algo realmente exótico para fazer na cidade. Moro aqui há tanto tempo e nunca tinha ouvido falar na Vila Amaury. Como o nome diz, é uma vila. Era ali que a "peãozada" que veio para o poeirento Planalto Central se instalou quando da construção de Brasília  E o que uma vila de antigos trabalhadores teria de tão especial? Nada, não estivesse ela submersa, esquecida no fundo do Lago Paranoá - que enfeita a capital do Brasil. Pois é. Muitos não sabem, mas temos uma Atlântida.

 TUDO! Tudo pode ser encontrado no Lago Paranoá

O lago é conhecido por ter muito entulho. Basta ir à sua margem que a garrafa plástica da Coca Cola estará lá. Há também uma família de capivaras e uns jacarés que, dizem, passeiam por ali - para desespero das saborosas capivaras. Em suas profundezas, podem ser encontrados desde veículos naufragados de toda sorte a cadáveres que escolheram o local para ser sua morada eterna (embora alguns neguem essa possibilidade)... A água, de péssima qualidade, tem acidez elevada por conta da matéria orgânica apodrecida. Quando inundaram a área com a barragem, não se preocuparam em retirar as árvores e com isso, nem todo peixe - tem até peixe, por incrível que pareça - consegue viver bem ali (estou certo, biólogos?). Em determinadas épocas do ano, ilhas de plantas aquáticas se formam, deixando a paisagem mais verde e interessante.

Apesar de toda essa baderna subaquática, nunca imaginei a existência das ruínas de uma cidade; isso iria além das minhas expectativas mais bizarras para com o lago.. Segundo a revista, há um barco que leva os turistas curiosos até o local onde eles mergulham a cerca de 10m de profundidade para visitar o que restou da Vila Amaury. Aparentemente, há muito para se ver por entre as ruínas fantasmagóricas e, quem mergulhou, disse que é uma experiência um tanto "perturbadora"... Afogados ali, ainda estão móveis e utensílios domésticos, calçados, paredes ainda intactas, louças e até postes. Há um livro chamado "Brasília Submersa", do fotógrafo Beto Barata com imagens da antiga vila esquecida sob as águas...

Os tijolos da antiga cidade 

Passagem secreta! 

----------------------------
Fonte: blogs.estadao.com.br
Fotos: Beto Barata

sábado, março 02, 2013

Turritopsis nutricula, o Highlander dos mares

medusan flashman
Sealander, pode? Pior que pode...
 
Há uns tempos, escrevi sobre o peixe que rosna. Eis que, novamente, a água nos vem com mais um bicho curioso, com o nome científico de turritopsis nutricula. Trata-se de uma água-viva, ou medusa, que não rosna, mas faz coisa pior. Quem conhece esses animais e já foi acariciado por eles sabe que não é nada bom. Ele vem quietinho e camuflado até você, esbarra e causa aquela queimadura inesquecível. Quando criança, descobri que dava pra segurar as ditacujas com cuidado na palma da mão. Matava montes delas antes de entrar na praia. A nutricula, porém, não é como os seus pares que, um dia, para que possamos nadar mais tranquilos, passam da data de validade e morrem gelatinosamente. A nutricula é o highlander da mãe natureza e só morre se for estraçalhada, comida ou enterrada viva - como eu faço com suas semelhantes.

Água-viva-imortal
No outono é sempre igual
As folhas caem no quintal
Só não cai o meu amor
Pois não tem jeito
É imortal...

No ciclo de vida da medusa-medusa, o indivíduo adulto, único com a infeliz capacidade de se reproduzir, produz óvulos e/ou esperma e morre pouco depois, não se dando conta da bobagem que fez. Já a medusa-eterna pode continuar lá para admirar sua prole. Da mistura óvulos + esperma, temos como resultado uma larva plânula (ciliar). Essa larva, ao vir ao mundo, sai em busca de algum lugar estável e seguro para formar o pólipo e continuar seu ciclo. O pólipo é o ponto de partida pra essas porcarias molengas. É uma colônia, semelhante a uma árvore de cujas extremidades partem as larvas "éfiras", que um dia serão medusas. A nossa colega imortal, após passar por algum momento de stress, após se reproduzir ou por alguma experiência não identificada reverte seu processo de envelhecimento. Os tentáculos se retraem, a "cabeça" encolhe, ela gruda em algum lugar e ela vira pólipo novamente, ciclo que pode ser repetido ad eternum. Isso ocorre devido a um evento atípico em que uma determinada célula se transforma em outras diferentes - um pouco como o que acontece nas células-tronco humanas.

reprodução-da-agua-viva
Bruxaria submarina!

A nutricula foi descoberta por Christian Sommer, um estudante de biologia marinha alemão que estava de férias no Mediterrâneo coletando espécies de hidrozoários, um pouco como eu fazia, só que com outro propósito. Apesar de ter sido descoberta no Mediterrâneo, a espécie é originária do Caribe. Cientistas estipulam que, devido às sua cisma em não morrer, a nossa gelatina highlander possa estar expandindo cada vez mais seu território, prestes a criar um imprério marinho de dar inveja a qualquer Gengis Khan... Se não estamos - e nem corremos o risco de estar - nadando em um mar de geleca, é graças aos inúmeros predadores que fazem com que a imortalidade das nutriculas não tenha muita serventia. Há estudos sendo realizados no sentido de encontrar alguma propriedade em suas células que possa ser útil aos humanos.

pombo gordo
 E agora eu me pergunto... Será que pombo também não vira ovo?
 -----------------------------------
Fontes
http://scienceblogs.com.br/bessa/2009/02/o-curioso-caso-de-turritopsis-nutricula/  http://www.hypeness.com.br/2013/02/essa-agua-viva-e-o-unico-animal-imortal-do-planeta/
http://www.telegraph.co.uk/earth/wildlife/4357829/Immortal-jellyfish-swarming-across-the-world.html
http://en.wikipedia.org/wiki/Turritopsis_nutricula 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...