terça-feira, outubro 01, 2013

The Bloop

A história da humanidade está recheada de mistérios... Basta ver os documentários do "History (?)" (grande ênfase no HISTORY (?)) Channel para sair se perguntando se sereias existem mesmo... Sim, eu vi esse documentário e, pior, achei convincente. Um macaco tornou-se "aquático", evoluiu pra o fundo dos mares e "sereiamos". Baleias e focas são mamíferos; porque não poderia haver um mamífero humanoide, já que conhecemos tão pouco do mar? Hein? Hein? Além do mais, eu vi na Disney... 

Agora... O The Bloop, pela possibilidade de envolver envolver Cthulhu, eu gostei. Pode, inclusive, envolver sereias, já que foi embaixo do mar. Mas já vou entregando o jogo, provavelmente foi algum evento geológico; como um iceberg que se desprendeu. Mas aposto que, segundo o meu querido e conspiratório History, é a prova de que monstruosidades monstruosas existem lá no fundo.

privada bloop
 Os cientistas pensaram nessa porcaria e batizaram o evento. Tenho certeza...

Que ráios é THE BLOOP? 
Em 1997, na costa oeste da América do Sul, na melancólica e isolada coordenada de 50ºS e 100ºW, um barulho foi captado por sensores submarinos - desses usados para ouvir cantos de baleias ou golfinhos. E, ao que tudo indica, era de fato um barulho de origem biológica, portanto, vindo de algum cetáceo. A particularidade do Bloop é que ele foi captado por diversos sensores... A 5.000 Km de distância. É como se eu berrasse em Brasília e me ouvissem em Dakar, logo ali, no Senegal. Foi o som mais alto já registrado sob o oceano. Por conta da frequência e para nossa sorte, ninguém se machucou. O som durou cerca de 1 minuto e nunca mais foi captado desde então. O nome se deve ao barulho que, reproduzido em velocidade acelerada, soa como - adivinhem? - BLOOP!

DaFuq????
A princípio, os cientistas mais empolgados cogitaram a existência de algum ser vivo de tamanho apavorante, cujo canto era semelhante ao de uma baleia azul. Uma baleia azul 16x maior. Como somos um tanto ignorantes quando o assunto é "oceano" (conhecemos algo como 5-10%), poderia ser uma possibilidade... Para deixar as coisas mais legais, as coordenadas do evento eram eram próximas às da cidade lendária de R'yleh, onde o monstro Cthulhu estaria aprisionado, de acordo com Lovecraft. Mas, a ciência acabou com o pirlimpimpim da história e já bateu o martelo: o bloop foi produzido por um iceberg que se desprendeu. Cientistas até apontaram o iceberg culpado. Outras hipóteses - tão improváveis quanto o Cthulhu - apontam para terremotos, barulhos de vento (no caso, tempestades simultâneas) ou navios de grande porte.

Eu aguardo o veredito do History Channel. Cthulhu pode ter espirrado.

cute cthulhu
Quem? Eu?

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...